Ciência com Consciência


Gel de Carboidrato, Problemas Gastrointestinais e Performance



 

Introdução
É quase unânime a recomendação de ingestão de carboidrato durante provas longas para manter a oxidação de carboidratos, e de acordo com as recomendações, são necessários cerca de 60 a 90g de carboidrato por hora de prova, em competições mais longas do que 2,5 horas.

Muitas pesquisas utilizam carboidrato na forma líquida para avaliar a performance, no entanto ciclistas preferem algo com a consistência mais sólida, como os gels de carboidrato.

Alguns estudos mostram não haver diferença entre a oxidação do carboidrato quando se consome gel ou líquido. Entretando não há consenso quando a questão é performance, com alguns mostrando diferenças em performance nessas duas formas de apresentação do carboidrato.

Na prática muitos atletas referem desconforto gastrointestinal quando consomem os gels.

O propósito deste estudo foi avaliar o consumo do gel de carboidrato e sua relação com problemas gastrointestinais e se há diferença na performance quando comparada à ingestão de carboidrato na forma líquida.

Design do Estudo
O estudo foi realizado com 9 atletas, e cada atleta realizou 2 testes. Em cada teste ele utilizava uma opção apenas de carboidrato (gel ou líquido)

O teste consistia em 60 minutos de natação, 3 horas de ciclismo e 60 minutos de corrida. Depois de 7 dias o teste era repetido.

Os atletas consumiam uma quantidade de 81g de carboidrato por hora. O gel utilizado foi o POWERBAR Gel sabor baunilha (27g carboidrato) e a bebida era uma mistura de maltodextrina e frutose na mesma proporção que o gel de carboidrato.

Após a natação os atletas consumiam 27g de carboidrato (gel + 300ml água ou 300ml carboidrato líquido)

No Ciclismo e na Corrida os atletas consumiam a cada 15 minutos 27g de carboidrato (gel + água ou carboidrato líquido)

A quantidade de água era determinada de acordo com a taxa de suor do atleta.​

​Resultados
Não houve diferença significativa de performance na natação, ciclismo  e corrida nos dois dias de teste.

O consumo de líquido foi menor quando os atletas utilizaram gel. Não houve diferença significativa no consumo de carboidrato e na perda e peso nas duas condições do teste.

Não houve também diferença significativa na percepção de esforço nos dois testes.

No teste com o gel houve maior relato de problemas gastrointestinais.

Limitações do Estudo
Toda pesquisa tenta ao máximo simular o ambiente real, mas nunca é possível. Nesse estudo não foi diferente!

Abaixo as limitações que os autores identificaram:
- Ambiente de Laboratório
- Duração do ciclismo e corrida menor que uma prova de IRONMAN
- Resultados seriam diferentes se o teste fosse mais longo
- As distâncias utilizadas talvez tenham beneficiado triatletas que são melhores ciclistas do que corredores
- Os atletas controlavam a velocidade na esteira na parte da corrida, e isso pode ter levado alguns atletas terem um ritmo mais conservador no primeiro dia do teste
- A transição entre a natação e o ciclismo foi muito longa (em torno de 20 minutos).
- Os participantes sabiam o que estavam consumindo


Conclusão
Nessa pesquisa como em outras verificou-se que a performance não é influenciada quando o consumo de carboidrato é feito na forma líquida ou gel. No entanto nessa última forma há maiores chances de ocorrerem problemas gastrointestinais.

O estresse gastrointestinal com o gel está mais associado à concentração do carboidrato presente nele. Quando chega no estômago e intestino o gel "puxa água" pra ele, gerando assim um "ambiente desidratado", que por consequência leva à sintomas de náusea, vômito e diarreia.

Nos dois dias de teste os atletas sentiram dificuldades em ingerir toda a quantidade de líquido, o que levou a um menor consumo de carboidrato (sem comprometer performance) no dia do teste com líquido. Apesar de não ingerir toda a quantidade de líquidos a perda de peso foi menor que 2%, sem indícios de desidratação.

Consumir menos água quando utiliza-se gel de carboidrato fará com que possíveis problemas gastrointestinais apareçam!

O consumo de carboidrato durante atividades de longa duração é importante para diminuir a fadiga. Embora o estudo não tenha visto, é possível que seja difícil manter um bom rendimento numa prova de mais de 5 horas apenas por carboidrato líquido. Nesse caso, o gel é interessante desde que com o adequado suporte hídrico.​

Artigo analisado pelo estagiário Lúcio Bragança (2º semestre/2017)

Carbohydrate Intake in Form of Gel Is Associated With Increased Gastrointestinal Distress but Not With Performance Differences Compared With Liquid Carbohydrate Ingestion During Simulated Long-Distance Triathlon - International Journal of Sport Nutrition and Exercise Metabolism, 2016









Clube449


Newsletter

Cadastre-se e receba e-mails com dicas e informações.

 
 

Contatos

(61) 3363-7449
(61) 98535-7449 (whatsapp)
clinica449 (skype)
contato@clinica449.com.br

Centro Clínico Sudoeste
Sala 219 - Brasília/DF

Busca

Encontre o que você precisa em todo o nosso site.