Tecla SAP


Obesidade x Crossfit: por que algumas pessoas ainda não conseguem perder peso?



Matéria publicada no site www.boxrox.com em Abril de 2015.

Obesity vs Crossfit: Why Some People Still Can’t Lose Weight
By Jessica Johns-Green

Aperte o SAP!

Obesidade x Crossfit: por que algumas pessoas ainda não conseguem perder peso?

Notícias da imprensa relatam que vem crescendo a opinião médica que o exercício não é a chave para o emagrecimento

Críticas surgiram para mostrar que essa mensagem provavelmente não ajuda os indivíduos que tentam fazer escolhas saudáveis na atual epidemia de obesidade. No momento deste debate eu quero falar para aqueles dentro da comunidade do crossfit que ficam confusos com essa questão. Eu estou escrevendo para aqueles que treinam religiosamente, trabalham duro e ainda lutam com o excesso de peso.

Existem poucas situações mais frustrantes do que dar 100% de si durante o treino, sofrendo dores, se esforçando ao máximo, apenas para ser decepcionado pelos resultados obtidos.

Como acontece com toda exposição de resultados científicos e recomendações médicas, elas devem ser levadas em conta dentro de um contexto.    Isso porque a mídia se beneficia de manchetes simplistas e sensacionalistas. No entanto, o comportamento humano e o corpo raramente funcionam de forma simples. Na prática, quase nada é tão destrutivo à saúde ou tão propício a levar a problemas de obesidade quanto as formas simplistas de pensamentos.

Neste momento quero esclarecer alguns dos pensamentos sedutoramente simples de crossfiters acima do peso. Espero que isto ajude na disseminação de uma mentalidade mais saudável, num corpo mais saudável, melhor humor e em apoio mais apropriado aos colegas crossfiters e aos coaches.

1. Quando o crossfit vale a pena...

Crossfit é uma ótima ferramenta de combate à obesidade
Construído com os princípios de intensidade e variedade, o Crossfit proporciona mais mudanças corporais do que exercícios tradicionais, por continuamente desafiar a inércia que tendemos a permanecer quando somos deixados por nossa própria conta. O principal não é treinar tão forte quanto os seus colegas, você apenas tem que fazer o seu melhor. Com um treino diferente todos os dias, seu corpo nunca se acomoda em padrões confortáveis, como é a tendência natural do ser humano.

Outra razão do Crossfit funcionar é que ele fortalece uma comunidade
Redes de suporte são essenciais para vencer um problema de peso. Estar envolvido em um grupo que quer que você tenha sucesso e saúde geralmente promove um contraste em relação aos fatores que levam à obesidade. Para ser honestos com nós mesmos, a alimentação é muito mais que nutrição. Ela promove boas sensações, está envolvida no contexto social, pode ser confortável ou substituir sentimentos, amigos e familiares.

Ter uma comunidade e desenvolver relacionamentos faz com que as pessoas desistam de comportamentos viciosos com a comida mais facilmente.

O Crossfit também faz com que os participantes em todos os níveis pensem e se comportem como atletas
Ser competitivo, comparar os resultados consigo mesmo e com os outros, aprender sobre suas forças e fraquezas no decorrer da vida são exemplos de como o Crossfit muda nosso comportamento de praticante médio para atleta. A forma de pensar de um atleta de sucesso difere de pessoas comuns, e em algumas maneiras chega a ser o oposto da forma de pensar de pessoas obesas. Crossfit oferece uma oportunidade rara de combater a auto sabotagem e a mentalidade de fracasso quase que imediatamente, com comportamento mais positivo. E isso tem o potencial de criar mudanças reais e duradouras no estilo de vida simplesmente por mudar radicalmente sua visão de si mesmo, do fracasso e das recaídas. E tudo isso é importante para se libertar do excesso de peso por toda a vida.

2. Quando o Crossfit não funciona...

Exercitar-se faz o coração palpitar, os pulmões trabalharem e usa calorias que teoricamente não seriam usadas sentado no sofá. Crossfit é trabalho pesado. Tanto o treino adaptado quanto o treino padrão farão você se cansar. E todo o esforço vai criar mudanças corporais – construir músculos e melhora a capacidade cardiovascular – mas que por si só não conseguem reverter os efeitos do excesso de peso. Adicionalmente, nossa percepção de esforço tem um efeito profundo sobre nós, o que me faz lembrar do outro lado da história: que é quando o Crossfit não funciona.

Crossfit não é a salvação para todos os obesos
De alguma forma, atitudes comuns em relação à prática de exercícios extremos com o único propósito de perda de peso podem ser classificadas como “obesogênicas”, ou seja, esse tipo de prática favorece o ganho de peso. O comportamento alimentar pode ser subdividido em cadeia de eventos que abrangem: avaliações mentais internas, humor/sentimentos, decisões e ações. Para vivenciar esse processo plenamente, devemos levar em conta a linguagem popular e os mitos que envolvem o exercício e que incorporam nossas avaliações mentais internas.

“Queimar gordura”, “correr loucamente” e a ideia de “caloria que entra/caloria que sai” são pensamentos comuns que circulam na sociedade e na cultura popular, provendo apenas meias verdades sobre a maneira com que o corpo lida com o alimento e com o esforço. No entanto são armadilhas que nos fazem pensar que podemos “ganhar o jogo” ou “vencer o sistema”. Nos levando a comportamentos errados e com a ideia de que podemos queimar todas as calorias consumidas em excesso na hora do exercício. E mesmo que fosse verdade, a principal questão seria: “Isso é bom pra você?”

Quando o exercício é visto como uma ferramenta de “queima de calorias”, a correção de um problema com o peso fica totalmente comprometida.
No nível mais básico, isso se trata de uma falta de apreciação pelo próprio corpo. A mídia, a indústria fitness e até mesmo a opinião médica sobre os exercícios para perda de peso deixam implícito que punir o próprio corpo é a chave para o sucesso. Mas, na realidade, isso é apenas uma outra face da mesma moeda.

Pensamentos relacionados à obesidade usualmente são cheios de crenças autopunitivas, que fazem com que facilmente se caia nessa armadilha. O corpo é visto como inimigo, como uma máquina de entrada x saída; e não como um ser vivo que precisa de cuidado, nutrição, hidratação e da alegria do movimento físico. A grande diferença entre os praticantes de Crossfit que apresentam mudanças corporais daqueles que não apresentam é a atitude e crenças sobre seus próprios corpos – se eles existem para serem cuidados ou para serem colocados em prova.

Não é um problema que as pessoas se aventurem no Crossfit com a intenção de perder peso. Eles podem ser inspirados pelos outros e pelos corpos que veem, e isso pode não ser um problema. O que eu os encorajaria a fazer – e aos coaches e colegas de Box que desejam ajudar – seria olhar além de um simples ciclo de punição e recompensa.

Parte do desenvolvimento da mentalidade de sucesso de um atleta é gostar dos desafios físicos e sempre prover o corpo daquilo que ele precisa. Não necessariamente o que ele quer ou deseja compulsivamente. E não é negar as suas necessidades também. Procure aumentar a consciência sobre seus pensamentos escondidos por trás de seus impulsos relacionados ao exercício e aos alimentos. E tenha cuidado com atitudes que sugerem que você veja o exercício como punição e a comida como recompensa.

Apesar do que a sociedade pode nos levar a pensar, todo corpo, independentemente do tamanho ou forma, merece ser sempre tratado com respeito.

Tradução feita pelo Estagiário 449 Lúcio Bragança - 2º semestre/2017.









Clube449


Newsletter

Cadastre-se e receba e-mails com dicas e informações.

 
 

Contatos

(61) 3363-7449
(61) 98535-7449 (whatsapp)
clinica449 (skype)
contato@clinica449.com.br

Centro Clínico Sudoeste
Sala 219 - Brasília/DF

Busca

Encontre o que você precisa em todo o nosso site.