BOLETIM449


FILTROS

Encontre mais facilmente o
Boletim 449 que deseja:


NEWSLETTER

Cadastre-se e receba e-mails com dicas e informações.

 
 



2017 | 30 de agosto
> Beber de acordo com a sede ou dentro de uma programação?




Poucas coisas são tão confusas quanto desenvolver um plano de hidratação para uma corrida...



Matéria publicada no site www.triathlete.com em 6 de Fevereiro de 2017.

Drink to Thirst or Drink on a Schedule?
By Susan Lacke

Aperte o SAP! ;)

Beber de acordo com a sede ou dentro de uma programação?


Poucas coisas são tão confusas quanto desenvolver um plano de hidratação para uma corrida. Os especialistas concordam que os atletas devem beber, mas o conselho parece divergir a partir daí: para cada treinador insistindo em um cronograma definido para hidratação, há mais três que afirmam que a hidratação deve ser um processo orgânico baseado na sede. Então, quem está certo? De acordo com uma nova pesquisa publicada na revista Medicine & Science in Sports & Exercise, são os que orientam beber de acordo com uma programação.

"Tanto os dados recentes quanto os dos anos 40 indicam que os atletas raramente bebem o suficiente para repor os 75% das perdas pelo suor" diz o Dr. Stavros Kavouras, diretor do Laboratório de Ciência da Hidratação na Universidade de Arkansas. "No entanto, alguns cientistas estão sugerindo que a melhor maneira de se hidratar é beber somente quando você está com sede."

Para determinar se "beber-pela-sede" realmente era a melhor maneira, Kavouras e sua equipe testaram um grupo de 10 ciclistas de endurance de elite em esforços de 10K combinando ciclismo de montanha e esforços no calor. Após um teste inicial sem hidratação (para estabelecer as perdas de fluidos individuais), os pesquisadores calcularam a quantidade de água que cada ciclista precisaria beber para repr as perdas de fluidos. Após um período de repouso, os ciclistas correram novamente, desta vez bebendo uma quantidade de água prescrita a cada quilômetro; no terceiro e último teste, foi-lhes dito para beber "ad libitum", ou tanto quanto eles desejassem.

Durante os testes, os pesquisadores registraram a velocidade dos ciclistas; imediatamente depois, medições de temperatura foram tomadas, juntamente com o peso corporal para ter em conta a perda de fluido. O que eles encontraram? O consumo de água programado atenuou o impacto da desidratação melhor do que beber pela sede.

“Quando os atletas estavam se hidratando de acordo com suas perdas pelo suor, o que chamamos de protocolo de hidratação individualizada, eles tiveram melhor desempenho, pedalaram mais rápido e tiveram temperaturas corporais mais baixas", diz Kavouras. Isto sugere que a hidratação prescrita para suprir as perdas de fluidos no calor, proporciona uma vantagem de desempenho.

É este tudo ou nada quando se trata de hidratação? Dificilmente. Kavouras adverte que os resultados não podem ser extrapolados para todos os atletas em todas as situações: por um lado, o estudo se concentrou em atletas de elite, não no amador típico, e as mulheres foram excluídas completamente (algo que Kavouras e sua equipe planejam abordar em um próximo estudo). Existem muitas variáveis, incluindo as temperaturas ambientais, o estado de aclimatização e a intensidade do exercício, que podem afetar as necessidades de hidratação de um indivíduo.

Para atletas que desejam testar a hidratação programada para si, Kavouras sugere que os atletas determinem suas necessidades de fluidos pesando-se com mínima ou nenhuma roupa antes e depois de uma sessão de treinamento em intensidade de competição. A mudança de peso mais a quantidade de fluido ingerido durante o treino é igual à perda de fluido do atleta. Em outras palavras, se um atleta perde 0,5 kg de peso e ingeriu 500 mL de água ou bebida esportiva, então o líquido total perdido é de 1 kg (500mL+500mL = 1 litro). Para substituir as perdas de líquidos durante o exercício, esse atleta precisa beber 1 litro de líquido por hora. Se houver ganho de peso durante essa hora, o atleta está bebendo mais do que o necessário.

 Tradução feita pela Estagiária 449 Lua Leite (1º/2017)

>>>>><<<<<

TECLA SAP é uma Atividade de Estágio em que os estagiários traduzem uma reportagem sob a supervisão do nutricionista.

O objetivo é que os estagiários tenham contato com assuntos em inglês da área de nutrição esportiva numa linguagem direcionada ao público em geral.

Desde 2011 a 449 é Ponto de Estágio Curricular para os alunos do 8º Semestre do Curso de Nutrição da Universidade de Brasília.


---------------------

449 em Ação no último Sábado!
Nutris 449 Lua Leite e Dani Teixeira

Evento do Studio Moving Pilates do Atleta 449 Diego Franca

Aula de Pilates, Caminhada e sorteio de Kits 449.



---------------------

Reunião 449 na última Sexta-feira
Nutris 449 e
Nutris Izabela Cavalcante (ACOLHER) e
Patrícia Martins (EQUIPE BEM-ESTAR)



---------------------

Amanhã em nosso Instagram teremos nosso último sorteio
do mês de Agosto.

Foram 3 sorteios comemorando o dia do Nutricionista, que é amanhã!

E sorteio de nutricionista sem comida, não é sorteio!

Amanhã além dos produtos 449 (caneca e squeeze metal),
teremos 12 deliciosas PDAL BARS!

Procure por essa foto em nosso Insta (@clinica449) e participe!!



Conheça mais dessas deliciosas barras no site: www.pdalbars.com.br


Voltar para a lista

Clube449


Newsletter

Cadastre-se e receba e-mails com dicas e informações.

 
 

Contatos

(61) 3363-7449
(61) 98535-7449 (whatsapp)
clinica449 (skype)
contato@clinica449.com.br

Centro Clínico Sudoeste
Sala 219 - Brasília/DF

Busca

Encontre o que você precisa em todo o nosso site.