BOLETIM449


FILTROS

Encontre mais facilmente o
Boletim 449 que deseja:


NEWSLETTER

Cadastre-se e receba e-mails com dicas e informações.

 
 



2017 | 25 de agosto
> Qual o papel da família diante da obesidade da criança?




  

Qual o papel da família diante da obesidade da criança?

A família é uma das instituições mais antigas na história da humanidade e sabemos a importância dos modelos alimentares na jornada de cada família. Com a tecnologia e a modernização das comidas, associado às cheias rotinas da família, muitos integrantes estão perdendo momentos importante para a partilha, dentre eles as refeições.

Diante disso, a criança fica à mercê da indústria de alimentos, da cantina da escola, do supermercado que oferecem opções mais práticas para a família se alimentar. Ou seja, as crianças ficam vulneráveis a uma alimentação pobre, sem valores enraizados no compartilhar da família e, ainda, com elementos que aumentam o vício da criança em buscar alimentos pouco nutritivos para suprir carências afetivas.

Tudo isso coopera para o risco de doenças, dentre elas a obesidade, o aumento dos valores de colesterol no sangue e até mesmo estágios iniciais que resultarão em diabetes. Muitas famílias, diante desta situação, procuram o nutricionista para que ele intervenha com uma dieta somente para a criança. A questão é a que mentalidade de dieta coopera para a culpa, o medo de recaída e o sofrimento de não conseguir comer tudo que uma dieta impõe somente à criança. O efeito é maior quando a criança perde o controle do seu comer consciente e o que era um problema e poderia ter o apoio da família para sua solução, se torna uma tragédia social, cultural e psicológica para todos da família. Para evitar isso, destaco dois caminhos fundamentais:

1) A família precisa reconhecer seu papel e sua responsabilidade para refletir sobre as barreiras de todos da casa de apresentarem um comportamento positivo e consciente em relação aos alimentos que podem preparar, degustar e construir novos saberes.

2) Cada membro da família pode exercitar o conceito de que uma alimentação adequada só será realizada por uma criança com obesidade se a família sente prazer em tê-la também. Isso a partir de sua história e relação com certos alimentos e de como novas refeições e comportamentos alimentares podem despertar o prazer e a satisfação de cada pessoa da família cuidar uma da outra.

Estes dois caminhos tornam o ambiente “leve” de pressões pautadas em corpo e em estratégias tradicionais que não valorizam a reflexão, o aumento de motivação e a tomada de decisões que privilegiem o bem-estar da família em torno de uma comida saborosa, nutritiva e familiar.

Dúvidas? Sugestões? Escreva para mim: nutricionistapatricia@equipebemestar.com.br

Nutri Patrícia Martins - EQUIPE BEM ESTAR
Atendimento na 449! :)


--------------------



Não, bebês que recebem apenas leite materno não precisam beber água. Mesmo se tiver fazendo calor, mesmo que você more em um clima seco, não precisa. Sabe por que? Porque o leite materno já tem água, e muita!!

O leite é um alimento completo não apenas por conter todas as vitaminas e minerais que o bebê precisa, mas também porque possui a quantidade de água necessária para ele.

Então não se preocupe, amamente e seja feliz.

Nutri Izabela Cavalcante - ACOLHER NUTRIÇÃO
Atendimento na 449! :)


--------------------

Nutris Patrícia e Izabela juntas em mais um Workshop!
\o/\o/\o/



No workshop de lanches do dia 02 de setembro elas irão ensinar esses cookies que são deliciosos e super práticos.

Faça a sua inscrição e além de aprender bastante você vai participar de uma tarde muito gostosa.

Entre em contato pelo e-mail ou whatsapp que está no folder. 

--------------------



By Dani449

Muita fácil ser saudável quando você tem geladeira no trabalho neaaah!

Mas se você não tem refrigerador no seu trabalho, dá pra comer bem também, viu?!

Para facilitar a sua vida , vou sugerir algumas coisas que podem facilitar a sua rotina:

1- Se você quer levar alimentos mais perecíveis (iogurte, ovo, queijo...) leve sua bolsa térmica com garrafas de gelo dentro, para manter refrigerado até a hora do consumo.

2- Opte por alimentos secos como castanhas, frutas desidratadas, biscoitos e/ou pães.

3- Já pensou no leite em pó? Misturando com frutas, cereais e grãos podem compor um excelente lanche.

A falta de geladeira no trabalho, vai te exigir o mesmo nível de organização como se a tivesse!

Para se alimentar bem é importante que você tenha VONTADE e assim tudo ficará mais fácil.

--------------------



Felipe atende na 449 às Quintas-feiras
(8:00 às 12:00 e 14:00 às 21:00)


Voltar para a lista

Clube449


Newsletter

Cadastre-se e receba e-mails com dicas e informações.

 
 

Contatos

(61) 3363-7449
(61) 98535-7449 (whatsapp)
clinica449 (skype)
contato@clinica449.com.br

Centro Clínico Sudoeste
Sala 219 - Brasília/DF

Busca

Encontre o que você precisa em todo o nosso site.